7 de junho de 2016

Lançamentos Junho - Editora Intrínseca

Olá Pessoal, segue os lançamentos da Editora Intrínseca no mês de Junho de 2016.


Box Coleção Ditadura (Coleção Ditadura)

A mais aclamada obra sobre o regime militar no Brasil chega à conclusão com o livro A ditadura acabada. No quinto volume da Coleção Ditadura, o jornalista Elio Gaspari examina com riqueza de detalhes o período de 1978 a 1985, desde o final do governo do presidente Ernesto Geisel e a posse de seu sucessor, o general João Baptista Figueiredo, até a eleição de Tancredo Neves pelo Colégio Eleitoral. São os anos da abertura política, momento decisivo na história de nosso país e repleto de acontecimentos, como o fim do AI-5, as manifestações políticas pela anistia e pela volta das eleições diretas para a presidência, os atentados promovidos por aqueles que se opunham à redemocratização, como o episódio da bomba no Riocentro em 1981, e uma crise econômica sem precedentes.
Com uma narrativa fluida e pesquisa profunda, Elio Gaspari compõe um painel fascinante de um país em plena ebulição, em que muitos dos protagonistas se mantêm como parte do noticiário atual. No epílogo, denominado “500 vidas”, o autor acompanha o destino de quinhentos personagens que sobreviveram ao fim da ditadura, entre militares e militantes, empresários e sindicalistas, torturados e torturadores. Alguns desses sobreviventes chegaram à presidência da República, como a presa política Dilma Rousseff, o metalúrgico Luiz Inácio Lula da Silva e o professor Fernando Henrique Cardoso. É uma conclusão impactante para uma obra fundamental sobre a história recente do Brasil.
A ditadura acabada estará disponível em duas versões de e-book, uma delas com áudios e vídeos acrescentados pelo autor, ambas contendo mais de trinta documentos históricos.
A Coleção Ditadura, com seus cinco volumes, poderá ser encontrada também em um luxuoso box em versão impressa e digital.

F de falcão

Aclamado best-seller do The New York Times, F de Falcão é uma autobiografia nada usual sobre superação e autodesenvolvimento. A autora, Helen Macdonald, conta sua história a partir do momento em que viaja até a Escócia para comprar um falcão. A depressão que lhe acometera após a morte do pai criara um abismo entre ela e as demais pessoas e nada mais fazia sentido em sua vida. Porém, ao praticar a falcoaria com Mabel, sua nova ave de rapina, e ler os diários de T. H. White, clássico autor da literatura inglesa, Helen começa a entender que o luto é um estado que não pode ser evitado, mas que pode ser superado — inclusive com a ajuda de um inusitado açor.
Muito mais do que explicar como domesticar ou caçar com falcões, a prosa magnética de F de falcão narra a angustiante história de uma mulher que se sente infeliz e sem rumo. Uma mulher que, na ânsia por superar a melancolia, encontra ao lado de um dos mais ferozes animais o caminho para expulsar os próprios demônios. 

Gentil como a gente

Fernanda Gentil é repórter esportiva e uma das apresentadoras mais queridas da tevê. Conquistou milhares de fãs na cobertura da Copa do Mundo de 2014, da qual foi eleita musa. No vídeo, é uma profissional competente e divertida. De perto, é igualmente engraçada. Nas páginas de Gentil como a gente, transforma suas experiências pessoais num relato adorável.
A protagonista é a Mocinha. Não é que a Mocinha seja neurótica — ela apenas pensa em todas as possibilidades. O par romântico: o Momô. Não é que o Momô seja avoado — ele só é do tipo que vai jogar tênis e esquece a raquete. Tem também a Nala, que a Mocinha não gosta que chamem de cachorra. Tem o Lucas, o afilhado que é como um filho. E os 300, a ga
ngue de amigos, quer dizer, o grupo de amigos. Essa turma, que no rolar dos capítulos vai ganhar mais um integrante, se esbarra em um apertamento, onde a sala é um pouco da cozinha e um tico da varanda.
Com leveza e humor, Fernanda Gentil conta uma história de amores vivida por uma família singular e ao mesmo tempo igual a todas as outras. Fernanda briga e, com a frequência de eclipses lunares, pede desculpas. Quando quer, sabe ser fofa. E mostra ser craque em entender as diferenças entre masculino e feminino. Ela mata no peito, sai de impedimento, bota para escanteio e bate um bolão. Porque o que Fernanda mais quer é fazer e ser feliz. Sem firulas. Gentil. Como a gente.

Lugar nenhum

Publicado pela primeira vez em 1997, a partir do roteiro para uma série de TV, o sombrio e hipnótico Lugar Nenhum, primeiro romance de Neil Gaiman, anunciou a chegada de um grande nome da literatura contemporânea e se tornou um marco da fantasia urbana. Ao longo dos anos, diferentes versões foram publicadas nos Estados Unidos e na Inglaterra, e Neil Gaiman elaborou, a partir desse material, um texto que viesse a ser definitivo: esta edição preferida do autor.
Em Lugar Nenhum, Richard Mayhew é um homem simples de coração bom que tem a vida transformada quando ajuda uma jovem que encontra ferida numa calçada. De um dia para o outro, Richard se torna invisível na Londres que sempre conheceu: não tem mais trabalho, não tem mais noiva, não tem mais casa. Para recuperar sua vida, ele se embrenha em um mundo que nunca sonhou existir, uma cidade que se abre nos esgotos e nos túneis subterrâneos: a chamada Londres de Baixo, em que personagens únicos e cenários mirabolantes fazem a Londres de Cima parecer uma mera paisagem cinza.
Com muita ação, um bom humor peculiar e evocações sombrias de um mundo fantástico, Lugar Nenhum é leitura indispensável para os fãs de Neil Gaiman e um rico prazer para os que ainda não conhecem o autor.

Loney

Quando os restos mortais de uma criança são descobertos durante uma tempestade de inverno numa extensão da sombria costa da Inglaterra conhecida como Loney, Smith é obrigado a confrontar acontecimentos terríveis e misteriosos ocorridos quarenta anos antes, quando ainda era criança e visitou o lugar.
À época, a mãe de Smith arrastou a família para aquela região numa peregrinação de Páscoa com o padre Bernard, cujo antecessor, Wilfred, morrera pouco tempo antes. Cabia ao jovem sacerdote liderar a comunidade até um antigo santuário, onde a obstinada sra. Smith crê que irá encontrar a cura para o filho mais velho, um garoto mudo e com problemas de aprendizagem. 
O grupo se instala na Moorings, uma casa fria e antiga, repleta de segredos. O clima é hostil, os moradores do lugar, ameaçadores, e uma aura de mistério cerca os desconhecidos ocupantes de Coldbarrow, uma faixa de terra pouco acessível, diariamente alagada na alta da maré. A vida dos irmãos acaba se entrelaçando à dos excêntricos vizinhos com intensidade e complexidade tão imperativas quanto a fé que os levou ao Loney, e o que acontece a partir daí se torna um fardo que Smith carrega pelo resto da vida, a verdade que ele vai sustentar a qualquer preço.
Com personagens ricos e idiossincráticos, um cenário sombrio e a sensação de ameaça constante, Loney é uma leitura perturbadora e impossível de largar, que conquistou crítica e público. Uma história de suspense e horror gótico, ricamente inspirada na criação católica do autor, no folclore e na agressiva paisagem do noroeste inglês. 

Liderança

O que é necessário para levar uma equipe ao máximo sucesso e mantê-la no topo por um bom tempo? Sir Alex Ferguson é um dos poucos líderes que sabem de fato a resposta a essa pergunta. Nos 38 anos em que atuou como técnico de futebol, ele alcançou a impressionante marca de 49 troféus e fez do Manchester United uma das maiores marcas do mundo. Nesse livro franco e inspirador, ele revela os segredos por trás de sua carreira repleta de recordes.
Liderança é organizado em função das habilidades mais valorizadas por Sir Alex e inclui temas que logo associamos ao seu estilo como treinador: disciplina, controle, trabalho de equipe e motivação. Também aborda assuntos não tão óbvios, mas nem por isso menos relevantes para se alcançar o sucesso: como delegar, lidar com o fracasso e a análise de dados.
Escrito com a colaboração do investidor Sir Michael Moritz, amigo de longa data de Sir Alex e presidente da Sequoia Capital, firma de investimentos que apoia jovens empreendedores responsáveis por companhias que valem quase 1,5 trilhão de dólares, Liderança é marcado por muitos insights, sabedoria, humor e sinceridade. As histórias inevitavelmente giram em torno do futebol, e do sucesso fenomenal de Sir Alex, mas as lições podem beneficiar a todos. Não importa se você administra uma empresa, dá aulas ou trabalha numa pequena equipe, Liderança o ajudará a se tornar um líder melhor.

A outra história

Ágil, repleto de camadas e belamente escrito, A outra história é uma reflexão sobre identidade, o processo de ser escritor e a glória e o preço da fama, um retrato de como as decisões de antigas gerações ecoam no presente e moldam o futuro.
Aos vinte e quatro anos, Nicolas Duhamel se depara com um segredo de família perturbador mantido a sete chaves por muitos anos. Perplexo, embarca para São Petersburgo em uma jornada em busca da verdade. Porém, as respostas não surgirão tão facilmente. 
Os mistérios de sua origem familiar o levam a escrever seu primeiro romance, O envelope, e a assiná-lo como Nicolas Kolt. Após três anos do inesperado e estrondoso sucesso mundial do livro, Nicolas é um escritor vaidoso, com muitos fãs, um autor obcecado pela fama e pelas redes sociais a ponto de deixar de lado a família e os amigos.
Tanta aclamação, no entanto, tem seu preço, e todos perguntam sobre o novo livro. Mas Nicolas não é capaz de escrever sequer uma linha e não suporta mais mentir. Desejando se afastar de tudo para encontrar uma nova inspiração, ele viaja para a Itália com sua namorada Malvina e se hospeda em um luxuoso hotel na costa da Toscana. Durante o fim de semana em que espera paz e tranquilidade para compor a outra história, Nicolas Kolt se vê diante de perigos e segredos que podem colocar seu futuro em jogo.

Welcome to Night Vale

O podcast Welcome to Night Vale conta as histórias da cidade de Night Vale, uma amistosa comunidade no meio do deserto onde todas as teorias da conspiração são reais. No formato de um programa de rádio, Cecil Palmer, locutor da rádio comunitária, informa a todos as pequenas estranhezas dessa pacata cidadezinha — onde fantasmas, anjos, alienígenas e agências governamentais misteriosas e ameaçadoras fazem parte do cotidiano dos cidadãos. Desta vez, a chegada de um homem de paletó bege faz com que as vidas de duas mulheres, cada uma com seu mistério, virem de cabeça para baixo.
Como todos em Night Vale, a proprietária da loja de penhores, Jeckie Fierro, gosta de sua rotina. Por isso, quando um homem de paletó bege aparece na loja e interrompe a imutável rotina da jovem, ela fica sem chão. Ele lhe entrega um papel com duas palavras escritas à mão: KING CITY. Tudo naquele homem a deixa nervosa, especialmente o papel, do qual Jackie não consegue se livrar.
Diane Crayton tem um filho de quinze anos. Josh é um adolescente normal: de humor e forma inconstantes. Ele às vezes é humano, mas em certas ocasiões prefere parecer um abajur ou ter asas e tentáculos. Josh está cada vez mais curioso sobre o pai que nunca conheceu, o que deixa Diane transtornada, pois Troy, pai do menino, começa a aparecer em todos os lugares onde ela está (e com a mesma aparência de quando deixou a cidade e se mudou para King City, anos atrás). É um desastre iminente.
As duas mulheres vão se unir na busca por respostas, assombradas por aquelas palavras que parecem ser a solução de tudo: KING CITY, a chave para todos os segredos, que, tomara, trancará o passado e abrirá as portas do futuro. Isso se elas conseguirem achá-la. 
Caros ouvintes, bem-vindos a Night Vale.

No reino do gelo

No final do século XIX, o mundo era bem diferente de como o conhecemos hoje. Os Estados Unidos eram um jovem país em acelerado crescimento após a Guerra Civil, invenções tecnológicas apareciam a todo momento e muitas partes do globo ainda continuavam completamente inexploradas. Entre elas estava o Polo Norte.
George Washington De Long, jovem tenente da Marinha americana, ficou obcecado pelo Ártico após retornar de uma viagem de resgate na costa da Groenlândia. Inspirado pela teoria amplamente difundida (embora pouco fundamentada) de que haveria águas quentes e navegáveis no topo do planeta, permitindo talvez a existência de terras e até mesmo civilizações perdidas, De Long traça um plano minucioso para alcançar esse local desconhecido. No mesmo período, James Gordon Bennett Jr., o rico e excêntrico proprietário do New York Herald, em busca de uma história que gere comoção nos leitores, decide patrocinar a expedição de De Long. Com a ajuda financeira do magnata, o navegador encontra e reforma o navio perfeito para a aventura e tem acesso aos mais variados equipamentos, a cartas de navegação e a círculos políticos, conseguindo todo o apoio necessário para a jornada.
Em 8 de julho de 1879, De Long e uma tripulação de 32 homens zarpam de São Francisco no USS Jeannette com o ambicioso objetivo de alcançar o Ártico pelo estreito de Bering, em vez da até então conhecida rota ao longo da costa da Groenlândia. No entanto, apenas dois meses após a partida o Jeannette fica totalmente preso a uma enorme banquisa, e assim permanece por quase dois anos, flutuando ao sabor da maré em meio ao oceano congelado. Quando, na primavera de 1881, parece que o navio finalmente se libertará de sua prisão, um violento choque com um bloco de gelo força os homens a abandonarem a embarcação. Horas mais tarde, o Jeannette afunda, e sua tripulação se vê obrigada a vencer a pé e em pequenos botes os mil quilômetros de oceano congelado que a separam do norte da Sibéria e da frágil tentativa de sobrevivência.
Enfrentando os terríveis efeitos do frio e da neve, a fome, ferozes ursos polares e labirintos de gelo, a tripulação segue rumo a um destino incerto. Com reviravoltas impressionantes, No reino do gelo é uma fascinante história de heroísmo e determinação num dos locais mais implacáveis do planeta.

E aí, gostaram dos lançamentos de Junho da Intrínseca? Eu adorei! E mês que vem tem mais.




16 comentários:

  1. Ai meu Deus, já quero muuuuito os livros Loney e A Outra História, os dois parecem ótimos!!! Obrigada pelas dicas!

    Beijo, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, confesso que nenhum dos livros da editora esse mês me atraiu e a primeiro momento não leria nenhum, mas quem sabe, depois de ler suas resenhas, eu mude de ideia e possa formar uma melhor opinião acerca dos livros. Quem sabe.
    bjus

    ResponderExcluir
  3. Oi Denise.

    Dos lançamentos do mês de Junho eu tenho vontade de adquirir os livros Loney e A Outra História. As sinopse conseguiram chamar minha atenção.

    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Oi Denise sua linda, tudo bem?
    Sou apaixonada por cartas, então, meus olhos foram direto no livro A Outra História. Loney tem uma sinopse bem forte e no Reino do Gelo também!!! Vou aguardar as resenhas, tomara que você escolha esses.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Denise, muitos lançamentos, entretanto o único que chamou mais ou menos minha atenção foi Outra história. Certamente tem leitores que vão gostar destes lançamentos.

    Bjo
    Tânia Bueno
    www.facesdaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá! Achei lindas as capas dos livros. A editora, como sempre, não deixou a desejar! Me interessei pelo "F de Falcão", que parece ser um bom drama e pelo "Loney", que me pareceu um suspense de arrepiar! Vou pesquisar para leitura.
    Beijos!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Esse mês não fiquei tão interessada pelos lançamentos da editora, o único que me despertou a atenção pela capa e sinopse foi "A outra história", que, posteriormente, ler algumas resenhas.

    Beijos,
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  8. A única obra que me interessou foi Loney, ainda bem, pois já tenho milhares de livros para ler/comprar. rsrs
    Adoro esse clima de mistério, suspense e tudo mais, então fiquei curiosa pela história.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  9. Oi flor, estou ansiosa por Loney, escutei boas recomendações internacionais e foi o único que me atraiu da lista, infelizmente. Mas vou comprar e conto se vale a pena ou não.
    Xoxo

    ResponderExcluir
  10. Não teve nenhum livro que me deu aquela sensação de que preciso ler imediatamente, mas dois deles eu leria se a oportunidade surgisse: Lugar nenhum e A outra história.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  11. Oioi...confesso que nesse mês não me interessei muito pelos lançamentos desse mês da Editora. Talvez o que eu leria seria Loney. Vou arriscar a leitura desse.
    Bjss

    livrosemarshmallows.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Denise. De todos só me interessei por Loney mesmo. Já li Lugar Nenhum mas não entendi bulhufas da história rsrs

    ResponderExcluir
  13. Oie! Bom, apesar de ser uma editora maravilhosa, nesse mês o único que me atraiu foi Loney. Mas acho que depois de algumas resenhas eu possa vir a me interessar pelos outros.

    Beijinhos da Mady.

    ResponderExcluir
  14. Oii grandes lançamentos, não?
    Estou muito curiosa para ler o F de Falcão e o novo do Neil.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir

/

© Copyright 2017 - Embarcando na Leitura. Todos os direitos reservados