Hoje a resenha é sobre o livro Memórias de uma Gueixa de Arthur Golden

Olá Pessoal, 
A resenha é sobre esse livro que a princípio não dava muita coisa, porque eu assisti ao filme e adorei. 

O livro é intenso e tem momentos que refletimos sobre muitas coisas. 

O livro é arrebatador assim como o filme. Conta a história de Chiyo, uma criança que vivia em uma aldeia com sua irmã Satsu, e que acaba vivenciando a doença da mãe de perto. 
As irmãs acabam sendo vendidas a uma Okiya, que era uma casa onde viviam as gueixas. Chiyo era criança, tinha por volta de 8 anos, quando se vê tendo responsabilidades que podem ser um processo para o seu amadurecimento. 

A sua vida na Okiya não é fácil, porque Chiyo tem que lidar com os trabalhos de limpeza da casa e os ensinamentos para se tornar uma Gueixa. Por ser uma menina excêntrica, apresentar os olhos azuis, a pequena Chiyo tem uma beleza pura e todos ao seu redor ficam encantados por isso. Além disso, a protagonista tem um gênio intempestivo e isso a acaba prejudicando nos ensinamentos de gueixa, a deixam afastada por um tempo.  

O interessante do livro, é que ele é narrado pela própria menina que no decorrer das páginas vamos conhecendo um pouco mais da cultura japonesa, o que as gueixas fazem e representam para eles. Nós ocidentais, temos mania de pensar que gueixas são prostitutas de luxo e este é um pensamento equivocado. As gueixas no Japão estudam muito, anos a fio para desempenhar a dança, a música, a encenação, enfim a arte. E é assim que elas trabalham e se mantêm. 
Embora o livro, em algumas partes, dê a entender que elas se vendem, isso não acontece de fato. Uma gueixa vende sua arte e seu talento, são profissionais que estudam desde crianças e tem que lidar com a pressão desde cedo e devido a Segunda Guerra mundial, muitos Okiyas foram fechados por determinação do Japão Imperial. 

Chiyo se tornou uma jovem muito bonita e determinada a virar gueixa após ter conhecido o Sr. Presidente. E aí minha gente, esse romance aparece para nos deixar mais ligados na história, pois Chiyo agora se tornou Nitta Sayuri, a gueixa. 

A vida de Sayuri não é fácil, entre altos e baixos e esse amor que carrega no coração pelo Sr. Presidente a motivam para se tornar uma Gueixa famosa em busca da felicidade interior. 

Esse livro me emocionou bastante, pesquisei sobre as gueixas, a vida delas, o modo como elas se vestiam e vou colocar umas fotos abaixo. 
Eu li esse livro muito rápido porque ele te cativa, te emociona e te faz refletir sobre muitas questões, inclusive o papel da mulher na sociedade, o respeito que é dado a ela, e digo na sociedade oriental e ocidental, além de conhecimento da cultura oriental.

Algumas passagens do livro também são marcadas pela Segunda Guerra Mundial, os ataques e o quanto aquele povo sofreu para conseguir se reerguer novamente. 

Eu indico a leitura, para reflexão e também como forma de tirarmos de nossas mentes, esses preconceitos que ficam enraizados e que nos tire um pouco da nossa zona de conforto em alguns momentos. 


Imagem retirada do Google

Imagem retirada do Google

Imagem retirada do Google
Livro: Memórias de uma Gueixa
Autor: Arthur Golden
Gênero: Romance
Editora: Arqueiro
Páginas: 460
Sinopse: Olhos cinza-azulados. Muita água em sua personalidade, é o que diz a tradição japonesa. A água que sempre encontra fendas onde se infiltrar, cujo destino não pode ser detido. Assim é Sayuri, uma das gueixas mais famosas de Gion, o principal distrito dessa arte milenar em Kioto. Com um olhar, ela é capaz de seduzir. Com uma dança, ela deixa os homens a seus pés. O que ninguém sabe é que, por trás da gueixa de sucesso, há um passado de perdas e desilusões de uma mulher que, desde o dia em que o pai a vendeu como escrava, fez cada uma de suas escolhas motivada pelo amor ao único homem que lhe estendeu a mão. Neste livro acompanhamos sua transformação enquanto ela deixa para trás a infância no vilarejo pobre e aprende a rigorosa arte de ser uma gueixa: dança e música, quimonos e maquiagens; como servir o chá de modo a revelar apenas um vislumbre da parte interna do pulso; como sobreviver num mundo onde o que conta são as aparências, onde a virgindade de uma menina é leiloada, onde o amor é considerado uma ilusão. Já idosa, vivendo nos Estados Unidos, ela narra suas memórias com a sabedoria de quem teve uma vida longa e o lirismo de quem soube encontrar nela seu lado mais doce. Neste relato único, que reúne romance, erotismo e, muitas vezes, a dura realidade, Arthur Golden desenvolve uma escrita refinada e dá voz a uma personagem instigante e humana que conquistou milhões de leitores em todo o mundo.


12 Comentários

  1. Não vi o filme, mas sou doida pra ler este livro!
    Adorei que você disse sobre desmistificar. Adoro obras que tenham este impacto. A cultura oriental é mesmo um máximo, né?
    A sua resenha ficou incrível! :D

    Beijos,

    Algumas Observações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é muito bom Fê e vale a pena ler sem preconceitos. E a cultura oriental é mesmo muito interessante. Fui a fundo nas pesquisas rs.
      Beijos,

      Excluir
  2. Oi Denise, tudo bem? Eu só assisti ao filme, mas adorei bastante e é mesmo arrebatador. Imagino que o livro deve ser melhor ainda. Pelo visto a escrita deve ser mesmo muito instigante e não sei como ainda não li. Sua resenha me deixou bem motivada para conferir essa história.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é muito bom sim, mas o filme também superou minhas expectativas, então, sou suspeita rs.
      Beijos,

      Excluir
  3. Oi denise!
    Esse livro tá na minha lista de futuras leituras a tanto tempo que nem sei ainda porque não li.
    Por tudo que já li, já percebi que é uma história emocionante, ainda mais por ser contada através dos relatos da personagem desde quando era criança. Eu, que tenho verdadeira paixão por livros mais intensos, já me vejo vidrada nele.
    Não assisti ao filme ainda pq quero ler o livro primeiro. Espero conseguir fazer isso em breve.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tento mesmo ler o livro Neyla, a leitura valerá a pena.
      Beijos,

      Excluir
  4. Oi, vi esse filme há muito tempo e não lembro de quase nada, mas só de ver a sua resenha deu uma vontade de assistir de novo e eu nem sabia que tinha livro, e amei conhecer, já que retrata de uma historia narrada por uma criança e por passar na segunda guerra mundial e falar da cultura japonesa, três elementos que amo numa leitura, por isso, o livro já me comprou e vou correndo adquiri-lo e lê-lo em breve.
    bjus

    ResponderExcluir
  5. Oi, que resenha bacana! Você acredita que eu achava que a gueixa era, de fato, uma prostituta de luxo? Agora, nunca mais vou achar isso. Gostei da temática do livro, pois não só trata da criança em si, mas de fatores culturais. É até uma forma da gente, leitor, conhecer mais sobre outra cultura.

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oiee Denise ^^
    Eu ainda não vi o filme e nem li o livro, mas pretendo fazer ambas as coisas em breve. Acho melhor ler o livro primeiro, né?
    Vi várias resenhas positivas sobre a história, e muitas pessoas falaram que é intensa, arrebatadora e reflexiva, e isso me deixa cada vez mais curiosa para conhecer. Saber que tem passagens da Segunda Guerra Mundial na história me animou ainda mais!
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Dryh, leia o livro primeiro e depois assista ao filme, que você não irá se arrepender.
      Beijos

      Excluir
  7. Oi Denise.
    Eu li a primeira edição desse livro que era por outra editora e me apaixoneeeeei pela história. Eu adoro cultura japonesa e acho gueixas lindas, então li essa história muito feliz. É muito bonita e muito cativante. Eu solicitei pra Arqueiro nesse mês pra e poder ler de novo *-*

    ResponderExcluir
  8. Oi, Denise!
    Lembro de avistar esse livro em tudo que era lugar na blogosfera logo que comecei meu blog e a procurar indicações do que ler, mas confesso que mesmo com tantos elogios, nunca parei realmente para saber do que se tratava a história e na verdade não tinha ideia do que uma gueixa fazia até agora, rs. Interessante esses livros que apresentam a abordagem do mundo oriental, são tantas diferenças, e por vezes podemos tirar tantos ensinamentos de certos hábitos deles, é mesmo incrível. Quem sabe um dia não o leia?
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional ♥

    ResponderExcluir