1 de agosto de 2021

{Resenha} Notas sobre o luto

 Hoje a resenha é sobre o livro "Notas sobre o luto" de Chimamanda Ngozi Adichie. 

Foto retirada de Arquivo Pessoal

Eu sou muito fã da escrita da Chimamanda, ela consegue te prender em um capítulo, fazendo com que você avance na leitura, sem perceber que o livro acabou. E com esse livro não é diferente. 

Escrito depois de vivenciar a perda do pai, no meio da pandemia, conseguimos sentir a dor e a tristeza nas palavras da escritora. Podemos entender o que as relações no nosso convívio social e familiar é importante, principalmente em um momento que não podíamos estar tão próximo. Sabemos que a Covid-19 fez muitas vítimas, aqui no Brasil são quase 550 mil mortes e o quanto o luto nesse caso não existiu, você não poder se despedir do seu ente querido é muito doloroso. 

Foto retirada de Arquivo Pessoal

E apesar do pai da Chimamanda não ter sido vítima do Covid, a dor de não vivenciar o luto é a mesma, porque ainda não podemos ter um funeral como antes e a despedida necessária para amenizar a dor da partida. 

Seu pai foi um exemplo para a família e para o país, participou e sobreviveu a uma Guerra, a de Biafra, foi professor durante sua vida inteiro e incentivou os filhos a estudarem e mudarem o curso da história, era o fã número um de sua filha escritora. Foi um marido e pai extraordinário, por isso a sua partida foi um choque para a família. 

Um livro que faz a gente repensar sobre a vida e sobre as nossas relações. Chimamanda nos faz refletir nesse quesito, fazendo muitas correlações da correria da vida e do fato de morar longe de seus pais, aumentar ainda mais a dor da ausência. 

Foto retirada de Arquivo Pessoal

E, não tem como não se emocionar nessa leitura. Um livro que faz você sentir a perda da autora. Eu li super rápido, em um final de semana, porque a escrita da Chimamanda é muito envolvente, então, vem embarcar nessa leitura, que você vai se emocionar também. 

*e-book cedido em parceria com a Editora. 

Onde ComprarGrupo Companhia das Letras

Título: Notas sobre o luto
Autor: Chimamanda Ngozi Adichie
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 94

Sinopse: Escrito por uma das maiores vozes da literatura contemporânea, esse livro é um relato não apenas sobre a morte de um pai amado, mas também sobre a memória e a esperança que permanecem com aqueles que ficam.
Escrito após a morte do pai de Chimamanda Ngozi Adichie em junho de 2020, durante a pandemia de covid-19 que mantinha distante a família Adichie, Notas sobre o luto é um poderoso relato sobre a imensurável dor da perda e as lembranças e resiliência trazidas por ela. Consciente de ser uma entre milhões de pessoas sofrendo naquele momento, a autora se debruça não só sobre as dimensões familiares e culturais do luto, mas também sobre a solidão e a raiva inerentes a ele.

Com uma linguagem precisa e detalhes devastadores em cada capítulo, Chimamanda junta a própria experiência com a morte de seu pai às lembranças da vida de um homem forte e honrado, sobrevivente da Guerra de Biafra, professor de longa carreira, marido leal e pai exemplar.

Em poucas páginas, Notas sobre o luto é um livro imprescindível, que nos conecta com o mundo atual e investiga uma das experiências mais universais do ser humano. “Era tão próxima do meu pai que sabia sem querer saber, sem saber inteiramente o que sabia. Uma coisa dessas, temida durante tanto tempo, finalmente chega, e na avalanche de emoções vem também um alívio amargo e insuportável. Esse alívio se torna uma forma de agressão, e traz consigo pensamentos estranhamente insistentes. Inimigos, atenção: o pior aconteceu. Meu pai se foi. Minha loucura agora vai se revelar.”


18 de julho de 2021

{Resenha} Como não se apaixonar por um Duque

 Hoje a resenha é sobre o livro "Como não se apaixonar por um Duque" de Michaelly Amorim.

Foto retirada de Arquivo Pessoal

Esse é o segundo livro da série "Amores Indecentes" e confesso que estou amando a escrita da Michaelly.

Nesse livro a gente se depara com Madame Charlotte, a modista mais  famosa de Londres, mas que esconde um segredo que pode fazer com que tudo se desmorone em sua cabeça. 

Além disso, vamos conhecer mais a fundo a história do Duque de Norfal, Phillip que não sabe o que fazer quando dança com Madame Charlotte e se vê encantado com seu talento e sua forma de lidar com os negócios. 

Entretanto, mal sabe Phillip que Charlotte é a Lady Sophia Murray, que deixou sua casa e família na Escócia para conseguir fazer o que mais amava na vida: desenhar. 

Charlotte é uma mulher destemida, inteligente e muito bonita. Todos os homens caem aos seus pés, mas ela acredita que não merece o amor de ninguém. Tenta preservar a sua identidade até o momento que vê que seu segredo está sendo ameaçado. Além disso, a modista tem medo dos inimigos que deixou para trás, como Madame Rosana, para quem trabalhou no início de sua carreira. 

Foto retirada de Arquivo Pessoal

Phillip é um homem pragmático. Sabe que sua mãe encherá sua paciência para se casar nessa temporada. Sua irma Phillipa, será apresentada para a sociedade e vê claramente o interesse dele pela modista, mas será que a sociedade aceitaria essa união? Phillipa, contrariando a sociedade, acha que seu irmão deve se jogar nessa aventura. Mas, a irmã no fim, tem seus próprios interesses nisso. E vocês só saberão o que será dessa história se lerem. 

O livro é uma delicinha de ler. A escrita da Michaelly é fluida e faz com que a gente se envolva com os personagens. Eu estou adorando a série e todos os personagens. Eu indico demais essa leitura, para você que ama um romance de época e ainda melhor que isso, é nacional. Vamos prestigiar mais nossos autores! Vem ler também, vocês não irão se arrepender. 

Onde ComprarAmazon

Título: Como não se apaixonar por um Duque
Autor: Michaelly Amorim
Editora: Freya Editora
Páginas: 215

Sinopse: Sophia MacKyle Murray deixou sua família na Escócia para seguir seu sonho de ser modista. Ela escondeu sua ascendência aristocrática de todos ao seu redor sob o disfarce de Madame Charlotte.Para todos, Madame Charlotte é uma viúva muito jovem, que construiu seu nome entre as modistas mais renomadas de Londres através do seu próprio talento. Ela está feliz com seu sucesso e pretende manter sua vida como está.
Mas ao ter os olhos do Duque de Norfall sobre ela, Charlotte se vê encrencada, pois, por mais que Phillip não esteja nos seus planos, é impossível não se render aos seus encantos. E quando o disfarce dela começa a ruir, ela terá que escolher entre confiar seu segredo ao Duque ou ficar presa em sua própria rede de mentiras.

11 de julho de 2021

{Resenha} Mindhunter Profile: Serial Killers

Hoje a resenha é sobre o livro "Mindhunter Profile: Serial Killers" de Robert K. Ressler e Tom Shachtman. 

Foto retirada de Arquivo Pessoal

Vocês sabem que eu amo livros de Serial Killers, não é? Esse é um livro que eu queria ter lido, faz tempo, principalmente depois de maratonar a série, baseada no livro, na Netflix.

Robert Ressler é um agente do FBI e antes de iniciar com esse trabalho de traçar perfis psicológicos de criminosos, dava treinamento para negociação de reféns. Além disso, foi Robert que teve a ideia inicial de entrevistar os seriais killers mais perigosos nas décadas de 60 e 70, além de auxiliar a criar o personagem do filme O silêncio dos inocentes. Na série da Netflix, ele é o Bill. 

Foto retirada de Arquivo Pessoal

Robert Ressler foi contatado de um outro distrito, depois que um assassinato cruel aconteceu, isso foi em 1978. Robert trabalhava do departamento de Ciências Comportamentais e alguns distritos só envolviam o FBI quando não tinham mais como cavoucar provas.

Nosso protagonista era um amante de mentes perigosas, ele sabia que quando chegava algum caso mais complexo, com mortes bizarras, ele conseguiria traçar um perfil junto com a sua equipe, e isso é bem narrado no livro. Ele começou a entrevistar os presos, alguns nomes famosos, que vimos estampar muitos jornais e são falados até hoje como: Ted Bundy, Charles Maison, Ed Kemper e tantos outros, que fez com que ele criasse um relatório mais preciso, para se prevenir ou até mesmo evitar mais mortes. 

O livro é bem interessante, a leitura é fluida e o relato de Robert de alguns casos, nos faz perceber que tem um trabalho árduo desses profissionais por traz de toda a pesquisa e estudo. Eu sou suspeita para falar, porque esses livros me prendem muito. Robert conta todo o processo para montar o local que hoje é especializado em traçar perfil psicológico de assassinos. Todos os policiais recebem treinamento, alguns dão aulas na escola da polícia e viajam pelo país fazendo isso. 

Foto retirada de Arquivo Pessoal

Eu estava super ansiosa para ler e a leitura não me decepcionou. É uma leitura que não é rápida mas é bem fluida, a edição está lindíssima, DarkSide não erra, por isso que eu amo essa caveirinha.

Só um alerta para quem é mais sensível: contém cenas de violência e descrição dos crimes, se você é mais sensível essa não é uma leitura indicada. Para quem gosta de desvendar crimes e de conhecer alguns perfis, esse é um livrão de mão cheia. Eu super indico. 

*Livro cedido em parceria com a Editora. 

Onde ComprarDarkSide Books

Título: Mindhunter Profile: Serial Killers
Autor: Robert K. Ressler e Tom Schachtman
Editora: DarkSide Books
Páginas: 416

Sinopse: Como surgiu o método de investigação de serial killers que é usado hoje? Quem foram os responsáveis por desenvolver as ferramentas que permitem aos investigadores aprenderem e lidarem cada vez melhor com a prevenção ao crime e a resolução de assassinatos brutais?
Uma dessas pessoas é Robert K. Ressler. Com Tom Schachtman, ele narra, em Mindhunter Profile: Serial Killers, seu período no FBI e revela o desenvolvimento do método de traçar perfis psicológicos dos assassinos seriais. Ressler é a principal inspiração do personagem Bill Tench, da série de televisão Mindhunter, e seu parceiro, John E. Douglas, foi a base para Holden Ford.
Mindhunter Profile: Serial Killers leva o leitor para dentro do escritório do FBI e das salas de entrevistas com assassinos violentos e mostra passo a passo a forma como Ressler propôs seu modelo de análise e sua catalogação desse tipo de criminoso, o que fundamentou o trabalho de investigação dos agentes que é feito até os dias de hoje.
O texto dinâmico e informativo de Ressler e Schachtman apresenta ao leitor a compreensão dos protocolos do FBI, da polícia e da ciência comportamental, além de mostrar a introdução de técnicas inovadoras que surgem para gerar mais pistas para as investigações.
Como a citação de Nietzsche que Ressler usa de epígrafe, em Mindhunter Profile o leitor também é convidado a olhar para esse abismo, encontrar formas de enfrentar esses monstros e entender como não se tornar um deles.


5 de julho de 2021

{Resenha} Para Sir Phillip, com amor

Hoje a resenha é sobre o livro "Para Sir Phillip, com amor" de Julia Quinn. 

Foto retirada de Arquivo Pessoal

Esse é o quinto livro da série "Os Bridgertons", vamos conhecer a história de Eloise Bridgerton, uma assumida solteirona, que fala pelos cotovelos e ama estar em família. 

Entretanto, desde que sua amiga Penelope se casou, Eloise se vê sozinha na roda de conhecidas e acaba se incomodando muito com a situação. E, quando a prima Marina falece de uma maneira inesperada, Eloise começa se comunicar com Sir Phillip, que ficou muito agradecido por aquela simpatia e delicadeza da jovem. 

A única coisa que Eloise não esperava era um pedido de casamento, sem nem ao menos conhecê-lo pessoalmente. Então, resolve fazer uma surpresa e vai visitá-lo. Nesse momento começa a confusão. 

Sir Phillip é aquele tipo de homem mais rústico. Ele é botânico, mexer na terra, arar o solo e cuidar de plantas e flores é o que o motiva. Só que ele não esperava que Eloise fosse uma mulher bonita, cheia de autenticidade e de uma vivacidade única. 

A partir daí eles terão que lidar com as diferenças, se quiserem engatar um romance e quem sabe até um casamento. Só que isso não dependerá somente dos dois, afinal Eloise tem irmãos, que farão de tudo para ver a irmã feliz e Sir Phillip tem dois filhos que farão de tudo para não arruinarem a relação que não é tão boa com o pai. 

Foto retirada de Arquivo Pessoal

O que posso dizer dessa leitura? Bom, Eloise é uma mulher ansiosa e muito tagarela, mas eu gosto bastante dela, uma romântica incurável. Acho que ela tem muito que ensinar para os filhos de Sir Phillip e seus filhos. Agora, Sir Phillip não quer uma companheira, alguém para trocar experiências. Ele quer uma mulher que vire sua mãe, cuide de seus filhos, de sua casa, lave sua roupa e faça comida e que não fale. Ele não acredita em romance, e até aí ok, mas aí, não levar em conta os desejos e anseios do outro, acho um pouco demais. 

Olha, eu definitivamente não fui com a cara do Sir Phillip. Quem salvou esse livro foi a Eloise e os gêmeos, filhos do dono da casa. Eloise, em muitos momentos, fica falando sozinha, porque o homem não gosta de ouvir a voz dela, quando ela se queixa de algo. Eu, ainda achei que os dois não tinham nenhuma química. Não gostei dele, por isso acho que a leitura para mim, não fluiu. 

Agora, não para de ler só porque eu não gostei. Leia, para você vir discutir comigo, porque definitivamente, se dependesse de mim, Eloise continuaria solteira, porém mais feliz. 


Onde ComprarAmazon

Título: Para Sir Phillip, com amor
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 361

Sinopse: Eloise Bridgerton é uma jovem simpática e extrovertida, cuja forma preferida de comunicação sempre foram as cartas, nas quais sua personalidade se torna ainda mais cativante.
Quando uma prima distante morre, ela decide escrever para o viúvo e oferecer as condolências. Ao ser surpreendido por um gesto tão amável vindo de uma desconhecida, Sir Phillip resolve retribuir a atenção e responder.
Assim, os dois começam uma instigante troca de correspondências. Ele logo descobre que Eloise, além de uma solteirona que nunca encontrou o par perfeito, é uma confidente de rara inteligência. E ela fica sabendo que Sir Phillip é um cavalheiro honrado que quer encontrar uma esposa para ajudá-lo na criação de seus dois filhos órfãos.
Após alguns meses, uma das cartas traz uma proposta peculiar: o que Eloise acharia de passar uma temporada com Sir Phillip para os dois se conhecerem melhor e, caso se deem bem, pensarem em se casar? Ela aceita o convite, mas em pouco tempo eles se dão conta de que, ao vivo, não são bem como imaginaram. Ela é voluntariosa e não para de falar, e ele é temperamental e rude, com um comportamento bem diferente dos homens da alta sociedade londrina.
Apesar disso, nos raros momentos em que Eloise fecha a boca, Phillip só pensa em beijá-la. E cada vez que ele sorri, o resto do mundo desaparece e ela só quer se jogar em seus braços. Agora os dois precisam descobrir se, mesmo com todas as suas imperfeições, foram feitos um para o outro.

27 de junho de 2021

{Resenha} O Chama Negra: Origem & O Chama Negra: aproximação perigosa

Hoje a resenha é sobre os livros "O Chama negra: Origem" e "O Chama Negra: aproximação perigosa" de Julio Paladino. 

Foto retirada de Arquivo Pessoal

No primeiro livro dessa série, vamos conhecer a história de Francisco, um jovem negro, morador de uma comunidade do Rio de Janeiro, que estuda em escola pública e tenta ajudar a mãe em casa, assim que descobrem que a avó do menino está com uma doença. 

Francisco é um jovem esforçado, que gosta muito de estudar e sonha em ser cientista. Seu irmão João já não é tão empenhado assim, e se revolta quando eles acabam perdendo a avó. 

João se envolve com uma turma meio barra pesada e após um desentendimento entre o seu irmão e o chefe da turma, Francisco se vê obrigado a sair da comunidade, abandonando sua casa e sua mãe sozinha. 

Foto retirada de Arquivo Pessoal

Francisco já estava trabalhando como auxiliar de limpeza em um shopping, e após uma pausa no trabalho, o jovem se vê conversando com Pedro, um professor e pesquisador que acredita conhecer o rapaz de algum lugar. 

Essa amizade evolui e podemos ver que Pedro fará de tudo para ajudar Francisco a crescer.

Após o término do ensino médio, com muita dedicação e estudo, Francisco vai cursar a faculdade dos sonhos e começa a estagiar no laboratório que seu amigo Pedro trabalha em um estudo experimental. 

E aí, meu povo a história começa a se desenrolar e vamos esperar muita ação e suspense. A única coisa que posso adiantar é que para salvar seu projeto, idealizado pelo professor Pedro, Francisco injeta o líquido em sua corrente sanguínea e a partir daí coisas estranhas começam a acontecer com seu corpo. E a partir daí passamos a conhecer o Chama Negra. 

Esse livro te deixa com um misto de revolta e felicidade, porque quando você acha que tudo vai acabar ruim com a vida de Francisco, vem uma maré nova e ele consegue dar um respiro. Adorei o desenvolvimento do personagem e dos personagens secundários, como Gabriel que é melhor amigo do nosso protagonista e um gênio da tecnologia.  A Bruna que fará a gente vibrar por esse crush que Francisco tem nela. 

A única coisa que achei é que o autor poderia correr menos com a história, por ser um livro curto, você lê em uma sentada. 

E vamos a resenha da continuação "O chama Negra: aproximação perigosa".

Já posso adiantar que nesse livro vamos desvendar muitos mistérios como: O que de fato aconteceu com o Professor Pedro? Como o Chama Negra acaba se tornando um perigo para os criminosos locais e as tentativas de acabar com ele. E ainda, vamos nos envolver mais nas histórias da Bruna e do Gabriel que são amigos de Francisco e farão de tudo para ajudá-lo nessa missão de tentar salvar a sua comunidade e sua mãe das garras do chefe da turma que o expulsou de casa. 

Foto retirada de Arquivo Pessoal

Eu não vou falar muito mais, pois senão seria spoiler, mas posso dizer que o segundo livro é muito bem escrito e todas as nossas perguntas são elucidadas. 

Se vocês procuram por uma ficção, de super herói, que é cheia de reviravolta, eu super indico esses dois livros do Julio. A escrita dele é bem fluida e a leitura muito rápida. Não leram ainda? Estão esperando o que para conhecer a história do Francisco, vocês não irão se arrepender. 

Onde ComprarAmazon

Título: O Chama Negra: Origem 
Autor: Julio Paladino
Editora: Independente
Páginas: 75

Sinopse: Francisco é um garoto morador de comunidade carente. Ele tem o sonho de se tornar cientista. Por acasos do destino ele se torna um super heroi. Junto com seus amigos Bruna e Gabriel, vai viver varias aventuras e encarar muitos desafios.

Título: O Chama Negra: aproximação perigosa
Autor: Julio Paladino
Editora: Independente
Páginas: 70

Sinopse: O nosso herói está de volta! Dessa vez o trio de protagonistas terá novos desafios, como, por exemplo, Francisco e Gabriel realizando uma investigação que revelará novos vilões e os colocará em risco eminente, além de Bruna tendo que tomar decisões importantes sobre estudo e profissão que podem mudar o rumo de sua vida pessoal.
/

© Copyright 2017 - Embarcando na Leitura. Todos os direitos reservados