9 de outubro de 2016

{Resenha} O menino que desenhava monstros

Hoje a resenha é sobre o livro "O menino que desenhava monstros" de Keith Donohue

Bom pessoal, confesso que comecei a ler esse livro e não sabia o que esperar. O mês do terror está aí, então achei bom começar com um suspense (por indicação) para iniciar as leituras e uma palavra que define esse livro para mim é: CHOQUE!

Eu fiquei em Choque, pelo contexto, pela leitura, pelo enredo e pelo final!
Foto retirada do arquivo pessoal
O livro narra a história de Jack Peter (JP), um garoto de 10 anos com diagnóstico a Síndrome de Asperger, que está classificada dentro do Transtorno do Espectro Autista. Clique Aqui para maiores informações. JP mora com Tim e Holly Keernan, seus pais, na costa do Maine. Aos 7 anos, Nick Weller (seu ainda melhor e único amigo) e JP sofreram um acidente, e desde então o menino não consegue sair de casa pois sofre de agorafobia. E com a doença, os pais começaram a perceber um afastamento maior de Jack, tanto emocional quanto físico, o que dificultava muito o diálogo, contudo a reaproximação.

O que a família Keernan não esperava era que estranhos acontecimentos começassem a assombrar as suas vidas, para vir bagunçar mais ainda a rotina do casal e de seu filho. Sons estranhos, barulho de vozes, pisadas em casa e até mesmo aparições estranhas fazem com que todos, inclusive nós, fiquemos temerosos e assustados, querendo saber ao certo o que de fato está acontecendo.

Foto retirada do arquivo pessoal
Keith conseguiu ao decorrer das páginas nos deixar com uma mistura de sentimentos: tensão, suspense, raiva e amor! Não necessariamente nessa ordem rs. O livro nos leva até a casa dos Keernan e vivenciamos com eles a difícil missão que é cuidar de uma criança com algum tipo de deficiência, ao mesmo tempo vamos para a casa dos Weller, e vimos o quão eles se importam realmente com o filho, a ponto de viverem alcoolizados e darem pouca atenção ao menino. São famílias diferentes, são crianças diferentes, mas com um ponto em comum: os dois são estranhos e um pouco sinistros também.

Outro ponto importante dentro da narrativa é a amizade dos garotos! Apesar de serem diferentes, ao meu modo de ver, cada um soube passar o real sentimento que os une e podemos perceber isso ao longo da história e no próprio final. Ah o final rs!

Foto retirada do arquivo pessoal
Eu realmente amei o livro, amei a narrativa, como o livro foi se desenvolvendo até chegar a esse final que só posso dizer que foi: BRILHANTE!
Além disso, a  DarkSide caprichou porque a edição está maravilhosa, como podem ver nas fotos.

A única coisa que tenho a dizer: LEIAM! POR FAVOR! E cuidado, pois pode ter um monstro embaixo da sua cama e à espreita para te pegar!

*Fotos retiradas do arquivo pessoal

Livro: O menino que desenhava monstros
Autor: Keith Donohue
Editora: DarkSide Books
Páginas: 256
Sinopse: Um livro para fazer você fechar as cortinas e conferir se não há nada embaixo da cama antes de dormir. O Menino que Desenhava Monstros ganhará uma adaptação para os cinemas, dirigida por ninguém menos que James Wan, o diretor de Jogos Mortais e Invocação do Mal.
Jack Peter é um garoto de 10 anos com síndrome de Asperger que quase se afogou no mar três anos antes. Desde então, ele só sai de casa para ir ao médico. Jack está convencido de que há de monstros embaixo de sua cama e à espreita em cada canto. Certo dia, acaba agredindo a mãe sem querer, ao achar que ela era um dos monstros que habitavam seus sonhos. Ela, por sua vez, sente cada vez mais medo do filho e tenta buscar ajuda, mas o marido acha que é só uma fase e que isso tudo vai passar.
Não demora muito até que o pai de Jack também comece a ver coisas estranhas. Uma aparição que surge onde quer que ele olhe. Sua esposa passa a ouvir sons que vêm do oceano e parecem forçar a entrada de sua casa. Enquanto as pessoas ao redor de Jack são assombradas pelo que acham que estão vendo, os monstros que Jack desenha em seu caderno começam a se tornar reais e podem estar relacionados a grandes tragédias que ocorreram na região. Padres são chamados, histórias são contadas, janelas batem. E os monstros parecem se aproximar cada vez mais.
Na superfície, O Menino que Desenhava Monstros é uma história sobre pais fazendo o melhor para criar um filho com certo grau de autismo, mas é também uma história sobre fantasmas, monstros, mistérios e um passado ainda mais assustador. O romance de Keith Donohue é um thriller psicológico que mistura fantasia e realidade para surpreender o leitor do início ao fim ao evocar o clima das histórias de terror japonesas.



2 comentários:


© Copyright 2017 - Embarcando na Leitura. Todos os direitos reservados