13 de março de 2017

{Resenha} O Último Adeus

Hoje a resenha é sobre o livro "O último adeus" de Cynthia Hand.

Quando eu comprei esse livro não tinha a pretensão de ler, gostei da sinopse, mas não estava preparada para ler, de alguma forma, acho que cada um tem um tempo certo com aquele determinado livro e o meu tempo certo foi agora e vou explicar as razões mais para frente. 

Lexie está passando por um momento conturbado, seu irmão Ty, de 16 anos se matou na garagem de casa com um tiro, sua mãe chora o tempo inteiro se sentindo culpada pela morte do filho e está bebendo demais, seu pai é indiferente e como já estavam divorciados há um tempo, não vê o sofrimento das duas na casa. Lex é uma nerd, ama matemática, faz parte do clube de matemática na escola e aguarda a tão sonhada vaga no MIT (Massachusetts Institute of Technology) e namorava Steven, nerd igual a ela e amigo para todas as horas. 

A morte de seu irmão causa uma reviravolta na vida de Lexie, e mesmo com as sessões de terapia, parece que a fase do luto ainda está um pouco distante, até que seu terapeuta pede a ela para que escreva o sente, e é aí que Lex começa a se libertar um pouco das amarras da dor e culpa que a assolam desde aquele fatídico dia em que soube da morte de Tyler! Os amigos de Lexie também são muito importantes em sua vida. Cada um, a sua maneira, a ajuda a passar por esse momento. 

O livro nos traz com clareza a questão da depressão na adolescência. De alguma forma, Ty está triste, e mesmo com as tentativas da família, que aparentemente eram felizes, e viviam situações corriqueiras, não soube lidar com a tristeza e pôs fim a sua vida. E ainda, para desespero da mãe e da irmã, deixou um recado em um post it: "Desculpa, mãe, mas eu estava muito vazio".

O último adeus é um livro que te envolve do início ao fim, a escrita de Cynthia faz com que a gente fique horas na frente do livro com vontade de saber qual será a tomada de decisão de Lex. 
Eu adorei o livro, adorei a autora e apesar de ter demorado esse tempo desde que comprei até hoje para ler, valeu muito a pena. 

A autora aborda de uma maneira que nos leva a refletir sobre o suicídio e a depressão na adolescência e o quanto isso afeta vários adolescentes no mundo. 

Lendo o livro lembrei de uma situação que ocorreu na faculdade e hoje a gente ainda tenta entender os motivos. Eu estava no 5º semestre e tinha uma colega (J.) que entrou comigo, era bolsista assim como eu, e a gente lutou muito por essa vaga, era um sonho estarmos todos na faculdade e poder futuramente ter uma profissão. Porém, J. estava um semestre antes do nosso, por algumas dependências que tinha pegado, mas nos falávamos todos os dias e ela era muito alegre, aquela amiga que todos queriam ter por perto. Em um belo dia, era domingo, me lembro o exato momento, eu estava no Orkut (ainda era orkut) e uma amiga ligou falando que a nossa colega tinha se jogado da fachada de um shopping aqui em São Paulo. Na hora eu não acreditei, queria que minha amiga parasse de mentir e contasse a verdade, mas não era mentira e no dia seguinte eu descobri que realmente era verdade. 
Na faculdade ninguém acreditou, J. era conhecida por muita gente, mas estava passando por um momento difícil, estava triste e planejou tudo, diferentemente de Ty,  J. deixou uma carta para a mãe dela com todas as instruções, atravessou a cidade e se matou. Na época, uma amiga próxima a ela, chegou a falar com a irmã, que ela estava estranha e que era para evitar deixá-la sozinha, mas ninguém nunca iria imaginar que isso poderia acontecer e é aí que nós nos enganamos feio. J. estava revoltada pela morte de um primo irmão e já estava apresentando um comportamento estranho há um tempo, mas somos humanos e as vezes, essas coisas passam pelos nossos olhos como um flash e não percebemos, muitos vezes achamos nossos problemas tão grandes que não conseguimos olhar para o lado. 
O caso da J. na época me chocou muito, chorei bastante e ficava imaginando como seria se ela estivesse com a gente no dia da colação e até mesmo na formatura. Sei que ela teve seus motivos, e nunca saberemos, mas serviu de lição para que possamos olhar para os lados e ter mais empatia pelas pessoas que nos rodeiam. 

A edição do livro está linda, e nas páginas em que Lex está escrevendo, é como se estivéssemos lendo seu diário. A DarkSide arrasou! O "post-it" que vem na capa, já faz seu coração palpitar e não querer tirá-lo dali nunca mais rs. 

Eu indico o livro, a leitura, pois ele fará você refletir e ao mesmo tempo se emocionar. Vem ler!

Título: O último adeus
Autor: Cynthia Hand
Editora: DarkSide Books
Páginas: 352
Sinopse: O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz. 
O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante. 
O Último Adeus é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


© Copyright 2017 - Embarcando na Leitura. Todos os direitos reservados