26 de abril de 2018

{Resenha} Augusto e Lea - Um caso de (des)amor em tempos modernos

Hoje a resenha é sobre o livro Augusto e Lea - Um caso de (des)amor em tempos modernos de José Carlos Sebe.

O livro é baseado em um pesquisa na qual o autor fazia parte que transformou em um livro. Só posso dizer que a leitura é viciante.

Augusto é um homem como qualquer outro, filho de nordestinos, cresceu em São Paulo, estudou em bons colégios e fez faculdade, conheceu Lea trabalhando para o pai dela, em sua empresa. Os dois logo começaram a namorar e um tempo depois se casaram. Lea veio de uma família de classe média paulistana, acostumada com a educação que teve, ela sempre foi reservada e viu em Augusto um companheiro.

Os anos foram passando e Lea começou a perceber o afastamento do marido. Eles nunca foram aquele casal mais próximo, sempre conversaram, mas os anos acabaram desgastando a relação e depois de um tempo sem uma relação mais íntima, os dois foram para a casa da fazenda da família e foi lá que Lea foi contaminada pelo HIV, por seu marido.

A história dos dois é narrada através de entrevista. Em um compilado de informações, o autor nos deixa a par dos sentimentos dos envolvidos, filhos, amigos e até empregados da casa onde Lea foi morar logo após casar.

Augusto começou o tratamento de HIV mais rápido, era início do coquetel aqui no Brasil, e assim demorou para ter algum sintoma de doença oportunista. Lea não teve tanta sorte assim e só descobriu depois de ter uma doença oportunista e já estava em um nível mais avançado.

O livro é um misto de choque, entendimento e ao mesmo tempo compaixão. 

O autor, de uma forma clara nos faz viajar por um drama de uma família rica da capital. Uma família em que não se falava sobre amor, sexo e doença sexualmente transmissível. Uma família tradicional que vê seu drama interno ganhar forma e virar um pesadelo, por um deslize, um erro que levou o marido a infectar a esposa, mas não só isso. A doença pode trazer esclarecimentos de todos os lados. A doença pode afastar e aproximar as pessoas e uma doença como essa, que leva a pessoa a definhar aos poucos pode causar diversos sentimentos em todos os seus membros. 

Lea sentia raiva e muito rancor de Augusto. Ao mesmo tempo, Augusto se sentia muito culpado e triste pela ex-mulher. Ao ler o livro nos deparamos com esses sentimentos e pensamentos que são externados por ambos e  podemos ver que isso ainda acontece. O livro me fez rever muitos conceitos e pude, ao mesmo tempo, ter um sentimento de tristeza tanto por essa família, quanto por outras que existiram depois. Infelizmente, isso não é um caso muito comum. 

O que posso dizer sobre o livro? Amei a leitura, amei as análises do autor e só posso dizer que leiam também! Venham embarcar nesse drama familiar que vai te deixar de queixo caído.

*Livro cedido pela Editora em parceria. 

Título: Augusto e Lea - Um caso de (des)amor em tempos modernos
Autor: José Carlos Sebe
Editora: Contexto
Páginas: 176
Sinopse: Fato: uma doença fatal detectada em uma família bem-sucedida da elite paulista. Conseqüências: quebra de uma aparente harmonia familiar e revelações sobre segredos guardados por tantos anos. Forma: depoimento das oito vozes envolvidas na tragédia. O resultado é um livro fascinante e envolvente, fruto de uma história real com sabor de romance. O autor do feito é o historiador José Carlos Sebe B. Meihy, consultor de roteiros de televisão e um dos maiores especialistas em História oral do país. Respeitado por suas pesquisas rigorosas e dono de uma escrita deliciosa, já teve alguns de seus textos usados como apoio para telenovelas. Augusto e Lea: um caso de (des)amor em tempos modernos certamente pode render uma. Das boas.

2 comentários:

  1. Nossa, fiquei emocionada lendo sua resenha, parece ser realmente um livro emocionante, gostei muito da premissa.

    www.estante450.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cassia, o livro é muito bom e é emocionante. Obrigada! Super indico a leitura!

      Excluir

/

© Copyright 2017 - Embarcando na Leitura. Todos os direitos reservados