15 de outubro de 2020

{Resenha} Um defeito de cor

 Hoje a resenha é sobre o livro "Um defeito de cor" de Ana Maria Gonçalves. 

Foto retirada de Arquivo Pessoal

Eu comecei a leitura desse livro como um desafio, aceitei participar de uma Leitura Coletiva de uma amiga, a Janaina Quirino, e fiquei bem feliz por conhecer pessoas amantes de livros como eu e que topam ler calhamaço em um dia de inverno/primavera/verão. 

Kehinde ou Luisa Gama é a nossa protagonista. Recontando toda a trajetória de sua vida, desde a infância, junto da sua família, em Uidá, África. Até o fim de seus dias. 

Kehinde e Taiwo eram gêmeas, ibêjis, como é conhecido em África. Cresceram em uma vila junta da mãe, avó e irmão, mas por uma força do destino as meninas se viram aos cuidados da avó, tendo que mudar de cidade. 

As duas eram conhecidas em Uidá, e em um dado momento se viram capturadas e presas em um navio. As meninas começaram a ficar desesperadas e a avó, já não sabendo onde buscar, achou as duas em um fila já em direção ao destino que seria traçado. A avó conseguiu embarcar com as meninas e elas se viram no pior cenário que poderia se imaginar, em um navio, com restrição de comida e bebida e presas, indo para um lugar que nunca ouviram falar. 

Foto retirada de Arquivo Pessoal

Kehinde se viu sozinha em uma terra estranha, onde se falava uma língua que nunca ouviu falar, mas ao mesmo tempo se viu rodeada de beleza natural e muitos iguais, negros que vieram para serem vendidos como escravos para as fazendas da Ilha de Itaparica, Bahia. 

A nossa protagonista passa por muitas coisas, como acompanhante da Sinhazinha Maria Clara, ela se vê escrava, em um país que não entende a língua e sem sua família. Kehinde aprende a escrever, aprende o português e começa a ter mais interesse pela política e por trilhar um caminho diferente da maioria do seus companheiros, que estão ali também porque tiveram suas vidas roubadas.

Em uma narrativa emocionante, começamos a trilhar com a Kehinde a sua história, desde o seu estupro, até o nascimento de seu último filho, a aprendizagem através das suas relações, as viagens, as amizades, a comerciante na qual se transformou e a mulher forte em que se tornou.

Foto retirada de Arquivo Pessoal

De uma forma única, Ana Maria fala do protagonista da mulher negra, essa que é inteligente, esforçada e dedicada, que precisa provar que é capaz (por ser negra) em um país que trafica escravo e os trata como mercadoria. A história é intensa e o final, meus amigos, não tem como não se sentir orfã. Eu confesso que fiquei chateada quando acabou. 

E só posso dizer que leiam a história de Kehinde, vivenciem com ela todos os percalços que o destino pregou, os sofrimentos, as alegrias, os amores e os dramas. Vem embarcar nessa leitura. Vocês não irão se arrepender.  

Onde Comprar: Amazon
Título: Um defeito de cor
Editora: Ana Maria Gonçalves
Páginas: 952

Sinopse: Fascinante história de uma africana idosa, cega e à beira da morte, que viaja da África para o Brasil em busca do filho perdido há décadas. Ao longo da travessia, ela vai contando sua vida, marcada por mortes, estupros, violência e escravidão. Inserido em um contexto histórico importante na formação do povo brasileiro e narrado de uma maneira original e pungente, na qual os fatos históricos estão imersos no cotidiano e na vida dos personagens, Um defeito de cor, de Ana Maria Gonçalves, é um belo romance histórico, de leitura voraz, que prende a atenção do leitor da primeira à última página. Uma saga brasileira que poderia ser comparada ao clássico norte-americano sobre a escravidão, Raízes.

Denise Brigido "Uma pessoa que ama os livros, e esse mundo literário, adora viajar e conhecer novas culturas e é louca pelos animais. Sou apaixonada pela vida, pelos animais e por viagens. Fisioterapeuta de profissão e leitora compulsiva de coração! Leio livros desde os meus 8 anos e hoje aos 30 resolvi embarcar nessa aventura, que é poder compartilhar um pouco com vocês o meu amor por esse universo literário."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

/

© Copyright 2017 - Embarcando na Leitura. Todos os direitos reservados