10 de março de 2017

#SemanaGirlPower - Autoras Femininas

Olá pessoal,
E dando continuidade a esse universo feminino, comemorando o Dia Internacional da Mulher, nada melhor do que falarmos sobre algumas autores femininas que mudaram a vida de muita gente com as suas histórias.

E vamos começar:


AS IRMÃS BRONTË
Charlotte, Emily e Anne se tornaram grandes escritoras em meados do século XIX, na Inglaterra. Apesar das muitas dificuldades, sendo elas financeiras, a perda da mãe, a falta de uma educação adequada e de pertencerem à mesma família, sendo mulheres, tudo isso faria com que não tivessem notoriedade na literatura internacional, só que contrariando todas as expectativas, elas reverteram o fracasso e se tornaram mulheres fortes, contra todos os preconceitos. 
Na Inglaterra era muito difícil uma mulher se tornar escritora, porque os críticos machistas da época não permitiam e pensando nisso, elas começaram a usar pseudônimos masculinos para que suas obras fossem lidas por todos. 
Trabalhos conhecidos: Charlotte publicou “Jane Eyre”, Emily publicou “O Morro dos Ventos Uivantes” (Wuthering Heights) e Anne, “The Tenant of Wildfell Hall”.
Resultado de imagem para imagens as irmãs bronte

CLARICE LISPECTOR
Nascida na Ucrânia, Clarice naturalizou-se brasileira. Clarice Lispector inaugurou a prosa introspectiva no Brasil. Seus textos são narrados de forma intimista e as impressões e sentimentos dos personagens assumem o primeiro plano.  Foi uma escritora importantíssima do século XX, misturando temas psicológicos ao cotidiano, tanto em romances como nas crônicas publicadas em jornais e revistas.
Foto tirada na Bienal do Livro em homenagem a Escritora

AGATHA CHRISTIE
Ainda que seus pais tenham feito de tudo para que ela seguisse carreira de cantora lírica ou pianista, Agatha Christie preferia os contos. Seus mais de 90 livros publicados, e traduzidos em todo o mundo, fizeram dela a Rainha do Crime e maior escritora de romances policiais de todos os tempos. Além dos consagrados contos e romances de mistério, Agatha ainda publicou seis romances românticos sob o pseudônimo de Mary Westmacott.
Resultado de imagem para agatha christie

JANE AUSTEN
Alcançou reconhecimento ao escrever Orgulho e Preconceito, considerado um dos livros mais lidos em todo o mundo. Criou a comédia de costumes, retratando a sociedade da época e introduzindo personagens ordinários e da classe média inglesa. Em sua narrativa, predominam os diálogos carregados de ironia e a reflexão acerca de valores como orgulho, vaidade, ambição e preconceito.
Resultado de imagem para jane austen

CECÍLIA MEIRELES
Professora primária, poeta e uma das primeiras vozes femininas de grande expressão na literatura brasileira. Cecília ganhou vários prêmios por seus livros. Fortemente influenciados pelo simbolismo, seus poemas são marcados pela musicalidade e impressões sensoriais. Sua poesia intimista também revela desencantos e traz reflexões acerca de temas que retratam a vida, o amor e o tempo.
Resultado de imagem para cecilia meireles

RACHEL DE QUEIROZ
Escritora brasileira e primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras (1977), onde vinte anos antes recebia o Prêmio Machado de Assis pelo conjunto de sua obra. Em suas narrativas, Rachel trata de temas sociais e expõe, de forma dramática, a realidade e as lutas do povo nordestino contra a miséria e a seca.
Resultado de imagem para raquel de queiroz

SIMONE DE BEAUVOIR
Estreou como escritora com a obra "A convidada" e seu livro "Os Mandarins" lhe rendeu o Prêmio Concourt (1954), o mais prestigiado prêmio literário francês. Feminista e ícone do existencialismo, em muitas de suas obras, Simone analisou a postura e o papel da mulher na sociedade, levantando questões e gerando polêmicas, muitas em torno de um conteúdo excessivamente erótico para os padrões da época. 
Resultado de imagem para simone de beauvoir

E são histórias de mulheres assim e tantas outras que não citei, que nos transformam em mulheres de garra, luta e determinação. Elas tiveram que brigar muito na sua época para serem aceitas e se inserirem em seu meio apesar de toda a sociedade contra. Eu tenho muito orgulho de ser mulher e de lutar para que acabem todos esses preconceitos que ainda teimam em nos rondar e vamos juntos conquistar e criar um país melhor e assim tornar esse mundo menos chato e mais fácil de viver. 
Parabéns para todas nós!


Semana Girl Power
Este post faz parte da #SemanaGirlPower realizada em parceria com blogs amigos com o intuito de apresentar trabalhos feitos por mulheres incríveis e dar visibilidade aos talentos femininos em mídias variadas em homenagem ao Dia da Mulher (8 de março). Para conferir o que os outros participantes do projeto estão fazendo, visite os links: Skull Geek - Pipoca Musical - Embarcando na Leitura - Night Phoenix Books

Nenhum comentário:

Postar um comentário


© Copyright 2017 - Embarcando na Leitura. Todos os direitos reservados